A Petrobrás, e não o PT, aceita pagar US$ 2,95 bi para encerrar ação coletiva nos EUA

0
258

A Petrobras assinou 1 acordo para encerrar ação coletiva (class action) de investidores estrangeiros contra a estatal nos Estados Unidos. Divulgado nesta quarta (3), ele prevê que a petrolífera pagará US$ 2,95 bilhões àqueles que compraram ações da empresa no mercado norte-americano. As informações são do Poder 360.

Numa nota, a Petrobras afirmou que o acordo não constitui reconhecimento de culpa. Bem, é difícil acreditar, uma vez que a intenção é encerrar todas demandas em curso e que poderiam vir a ser propostas nos EUA referentes aos fatos revelados pela operação Lava Jato.

O acordo ainda deve passar pela avaliação do juiz da Corte Federal de Nova York. Apresentada no final de 2014, a ação é uma demanda de investidores alegam que foram ludibriados pela então direção da Petrobras, que dizia que a empresa tinha boa governança e garantia de alta rentabilidade. Naquele ano, a companhia registrou uma perda de valor de R$ 87,182 bilhões.

A 1ª parcela será paga em até 10 dias após a aprovação preliminar do juiz. Ainda não há prazo legal definido. A 2ª parcela será paga em até 10 dias após a aprovação judicial final. A 3ª parcela será paga em até 6 meses após a aprovação final ou 15 de janeiro de 2019, o que acontecer por último. O valor total do acordo será provisionado no balanço do 4º trimestre de 2017.

Ouço por aí: “ain, não podemos privatizar a Petrobrás para manter no Brasil as riquezas nacionais”.

E agora vemos a Petrobrás aceitando acordo para pagar US$ 2,95 bilhões nos EUA para compensar os investidores que perderam grana por causa da corrupção… do PT.

Muita riqueza nacional hein…