CNN confirma: ditadura de Maduro assassinou o herói Óscar Pérez

0
4481

A operação da polícia venezuelana para capturar Óscar Pérez, piloto rebelde perseguido pelo ditador Nicolás Maduro desde que sobrevoou e supostamente atacou prédios públicos de Caracas, terminou com sua morte, disseram altas fontes da ditadura venezuelana à CNN. A ditadura não se pronunciou oficialmente.

Matéria da Globo diz: “A operação para capturar Pérez havia deixado ao menos dois policiais mortos, além de outros rebeldes, e mais cinco detidos, segundo autoridades. Forças de segurança cercaram na manhã desta segunda-feira uma casa onde estava o dissidente, desencadeando várias horas de tensão. Pérez chegou a publicar um vídeo nas redes sociais, no qual se ouvem os dois lados negociando a sua entrega, enquanto o seu rosto está coberto de sangue. O chavismo, no entanto, o acusa de ter aberto fogo primeiro contra as autoridades”.

Em imagens publicadas nas redes sociais, Pérez — que já foi inspetor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cipc) da Venezuela — mostra o rosto coberto de sangue, enquanto se escutam detonações ao fundo. Ele fala para a câmera, pedindo liberdade para a Venezuela.

“Dissemos que íamos nos entregar, e não querem deixar que nos entreguemos. Querem nos assassinar” diz Pérez, no vídeo: “Esta luta é por vocês. Não o fizemos por nós, e sim por vocês, suas famílias e seus filhos”.

Óscar Pérez morre como um herói que lutou para salvar os venezuelanos da escravidão imposta pelo psicopata Maduro.