Ditadura de Maduro liberta 69 ativistas, mas mantém 200 presos. Mais vergonha para a extrema esquerda brasileira.

0
187

Durante o Natal, a ditadura de Nicolás Maduro soltou 69 presos políticos. Só que, de acordo com a ONG Fórum Penal (da Venezuela), cerca de 200 presos políticos ainda permanecem na cadeia.

Conforme matéria da Globo, grupos de direitos humanos e opositores desmascaram Maduro, mostrando que as autoridades chavistas estão mantendo de maneira injusta 268 presos políticos, sendo punidos por protestarem contra a ditadura.

“Estamos atentos para que se diga quem são (os libertados) e verificar se efetivamente serão soltos”, comentou no Twitter Alfredo Romero, diretor da ONG Foro Penal, que monitora a situação judicial na Venezuela.

Como sempre fazem os tiranos, Maduro diz que todos os ativistas presos estão lá sob “acusações legítimas de violência, conspiração e subversão”.

“Pedimos que o regime de Maduro respeite os diretos humanos”, escreveu a embaixada dos EUA no Twitter ontem, pedindo a liberdade dos 268 ativistas que vivem como prisioneiros políticos.

Ainda aguardamos a extrema esquerda brasileira – composta por PT, PCdoB e PSOL – explicar como a Venezuela pode ser uma democracia se ainda mantém presos políticos. Nenhuma explicação apareceu até o momento.