Extrema esquerda promove doutrinação totalitária na UFLA: vai expulsar quem não estiver presente

0
2433

De acordo com o Instituto Liberal de São Paulo, a Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Minas Gerais, obrigará todos os calouros de seus cursos a participarem de oficinas de militância esquerdista. A semana de “Recepção de Calouros” da universidade incluirá oficinas organizadas pela “Coordenadoria de Assuntos de Diversidade e Diferenças” da própria universidade. E os calouros que faltarem serão expulsos do curso e da Universidade.

Conforme a programação oficial da semana, o segundo dia da recepção aos calouros incluirá oficinas de “diversidade e diferenças” e cada calouro “deve escolher uma oficina de acordo com seu interesse e o turno do curso”. No turno da manhã estão previstas oficinas de “Controle Social e Garantia de Direitos”, “Gênero e Sexualidade”, “A Política de Cotas na Universidade Brasileira”, “Gênero e Trabalho”, “Questões de Gênero”, “Mulheres fazem e contam a História: Saberes, Ciência e Movimentos Sociais” e “História da Lutas do Movimento LGBT”. No turno noturno serão oferecidas praticamente as mesmas oficinas com adição da oficina “Mulheres e as Ciências Exatas: um diálogo possível”.

A presença, aliás, é obrigatória. Ou seja, todo estudante, queira ou não, deverá comparecer sob o risco de ser expulso por falta de frequência. Isso é tão abusivo que chega a ser inacreditável. É não apenas uma doutrinação escolar escancarada, mas também é compulsória.

O Ministro da Educação tem que tomar providências imediatas e duras, assim como os pais e os próprios estudantes devem protestar com firmeza diante de tamanho absurdo.