Extrema-esquerda tentou usar morte de Marielle para abafar o golpe de soltar Lula no STF, mas parece não ter dado certo

0
1035

Embora o caso tenha sido trágico em si, por se tratar de uma execução de duas pessoas, a morte de Marielle Franco não teria causado tamanha comoção se não fosse o momento político atual. A situação, por suas peculiaridades, exigiu que a extrema-esquerda espetaculizasse o caso a fim de fazer com que este fosse o único assunto do momento.

Com isso vieram as ilações absurdas entre a morte da vereadora e a intervenção militar no Rio de Janeiro. Também surgiram as diversas afirmações ridículas de que Marielle teria sido assassinada por ser mulher, por ser negra e por ser feminista, mas tudo isso tinha como finalidade, possivelmente, desviar o foco de algo que está acontecendo há dias: as manobras no STF para livrar Lula da prisão.

Essa tática, apesar de tudo, não tem funcionado. Menos de uma semana após o duplo homicídio de Marielle, o caso já não é mais o assunto principal nas redes sociais. Por outro lado, o vexame de Lula em Bagé foi um dos temas mais comentados desta semana, isto e também as manobras escusas de alguns membros do Supremo que querem rever a questão da prisão após condenação em segunda instância.

A extrema-esquerda, verdade seja dita, está enfraquecida.