Família é assaltada ao distribuir comida para crianças carentes e extrema esquerda fica em silêncio

0
1017

Informou o G1:

Tiago Pessoa, de 33 anos, contou ao G1 que estava com a sogra, na noite de sexta-feira (2), quando quatro homens armados chegaram na rua Campos Sales, 81, na Tijuca, e anunciaram o assalto. Os criminosos levaram o carro e todos os pertences da família. O caso foi registrado na 18º DP (Praça da Bandeira).“Temos um projeto social que busca alimentar os moradores de rua do Rio de Janeiro. Todas as sextas-feiras distribuímos 25 quentinhas, bananas e água sem gás para essas pessoas. Na última sexta-feira (2), eu e minha sogra fomos distribuir as quentinhas. Quando estávamos na janta de número 19, um carro parou em nossa frente com quatro elementos, todos armados, e levaram o meu carro e todos os nossos pertences.” Tiago conta que não sabe se vai continuar com o projeto. “Tenho medo de voltar a fazer caridade no mesmo local e horário (…) Eu penso em parar. No momento. o que eu mais penso é não continuar a fazer esse tipo de caridade. Estamos todos traumatizados.”

Recentemente um vídeo no qual a esquerdista Márcia Tiburi aparece defendendo o direito de assaltar viralizou nas redes sociais, mas ela não é a primeira e nem será a última a atuar dessa forma. De modo geral, esquerdistas defendem o crime, e neste caso pessoas que faziam caridade foram as vítimas.

Até o momento, nenhum veículo de extrema-esquerda comentou o caso. Aparentemente moradores de rua só são interessantes para tirar fotos e fingir que se importam.