FHC despreza a lei ao dizer que “prefere Lula derrotado na urna do que vê-lo na cadeia”

0
1244
Foto: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Na 14ª Convenção Nacional do PSDB, neste sábado (9), o ex-presidente FHC – presidente de honra do partido e membro perpétuo da executiva – mostrou que está cada vez mais radical em seu esquerdismo.

 

Ele disse, sobre Lula: “Nós precisamos voltar a ter orgulho de ser brasileiros. Temos que ter palavras diretas para dizer ao povo brasileiro. Nós temos história, fizemos muita coisa por esse país. Eu ganhei duas vezes do Lula e venceria outra vez se tivesse saúde para enfrenta-lo. Prefiro derrotá-lo na urna ao vê-lo na cadeia”.

 

Mas esse tipo de declaração è uma afronta ao Estado de Direito. Não é assim que a lei funciona: se Lula for condenado, os cidadãos de bem preferem que a pena seja aplicada. Se as provas são mais que suficientes para condená-lo, os cidadãos de bem preferem que ele seja condenado.

Não é uma fórmula ética muito difícil de ser aplicada. Para dizer que “prefere que Lula perca nas urnas” é preciso dar o salto lógico na direção de desprezo total às leis.

FHC joga a sua biografia no lixo ao radicalizar desta forma. Sem ética alguma, nada faz sentido. Ao trocar o respeito às leis por uma conveniência particular, FHC dá as mãos ao que há de pior na política.