Globo peidou na farofa e não detonou o MST por ação terrorista de invasão em seu parque gráfico

0
382
Brasília - Integrantes do Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra protestam em frente ao ministério de Minas e Energia (José Cruz/Agência Brasil)

Diversos veículos de imprensa noticiaram ontem, dentre eles o próprio G1, que o parque gráfico do jornal O Globo foi invadido e vandalizado pelos terroristas do MST. No entanto, espantou mesmo o fato de o Jornal Nacional, carro chefe da emissora, não ter sequer mencionado o fato.

 

Embora seja padrão a Globo não mencionar os nomes de facções criminosas para, supostamente, não lhes dar publicidade, desta vez soou estranho o fato de não terem dado a notícia. Além disso, o MST pode até ser de fato um organização criminosa e terrorista, mas ainda não é assim reconhecida pela lei. O certo, neste caso, seria bater no movimento até mesmo para que fique claro que este é o tipo de atividade financiada com dinheiro sujo de organizações criminosas e partidos políticos de extrema-esquerda – leia-se dinheiro público.

A verdade é que talvez a emissora tenha mesmo é o rabo preso demais para mencionar o fato.