Lula pede ao STJ para ser “julgado nas urnas”, mas a proposta geraria colapso jurídico

0
378

Lula disse esperar que “as pessoas que vão me julgar hoje no STJ leiam o processo, leiam as acusações e a defesa e permitam que o povo possa me julgar em outubro”.

A ideia é absurda, uma vez que Lula não é nenhum cidadão especial no país. De acordo com a Constituição, todos são iguais perante a lei. Se todo criminoso ou mesmo suspeito de crime exigisse um julgamento “pelo povo”, como Lula sugere, a Justiça se arrastaria décadas para prender qualquer um.

Imagine se a moda pegar e todo criminoso acusado começar a exigir o mesmo, o que pode acontecer? Os processos serão todos transferidos para um foro público, em forma de referendo ou plebiscito? Não faz o menor sentido.

Lula deve ser tratado como cidadão comum, coisa que já não vem acontecendo. Qualquer cidadão comum já estaria preso há pelo menos 10 anos só pelas acusações sofridas.