Paula Lavigne quebra narrativa da extrema esquerda e pede que equipamento “socializado” seja recuperado

0
12155

A carreta que transportava todo o equipamento do show de Caetano Veloso foi “socializada” na noite do último domingo (14), quando passava pela região de Itacaré, na Bahia.

Por meio das redes sociais, a equipe do cantor informou sobre o ocorrido. Segundo eles, o motorista que presta serviços para o cantor parou para jantar em um restaurante em Maraú, quando foi abordado por “homens fortemente armados”. O homem, não identificado na publicação, não sofreu ferimentos e está bem. As informações são do Diário de Pernambuco.

Entre os objetos “socializados” estão dois violões (sendo um acústico Tessarin), um violoncelo, um baixo, um teclado, iluminação, telão, figurinos e cenário. “Foram roubados equipamentos que têm valor afetivo, como o violão de Caetano”, informou Paula Lavigne, produtora e empresária do músico.

“A carreta com todo equipamento do show de Caetano Veloso foi assaltada hoje, 14/1, por volta da 19:00h no município de Maraú, distante 33 km de Itacaré. O carro: Gol Preto 2009 – Placa LRN 3352 com trailler/acoplado cinza escuro, placa: KXS 8383. Compartilhem”, diz a publicação no Instagram do cantor.

Caetano tinha acabado de se apresentar na Concha Acústica, em Salvador, no último sábado (13). Após o show, o material era levado para o Rio de Janeiro, onde o cantor e compositor reside. O próximo show de Caetano está marcado para o dia 28 de janeiro.

A declaração de Paula Lavigne é curiosa, uma vez que menciona equipamentos com “valor afetivo, como o violão de Caetano”.

Porém, para a extrema esquerda, não há propriedade privada. O violão de Caetano seria uma propriedade privada. Assim, temos uma contradição.

É dura a vida da esquerda caviar que defende sistemas éticos que não consegue seguir.