Paulo Bernardo é coautor de carta de Lula, mas devia estar escrevendo uma para explicar sobre os aposentados surrupiados

0
203
Brasil, Curitiba, PR, 03/10/2010. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, ao lado de sua esposa, a candidata ao Senado, Gleisi Hoffmann (PT), na Escola Lisymaco Ferreira da Costa, em Curitiba (PR), onde vota o ministro. - Crédito:RODOLFO BUHRER/FOTOARENA/AE/Codigo imagem:86246

Lula pretende apresentar uma carta aos brasileiros na esperança de conquistar sua confiança e diminuir a enorme resistência à sua candidatura. Quem também irá assinar o documento junto a outros petistas corruptos é Paulo Bernardo, ex-ministro que é investigado por corrupção passiva e organização criminosa.

Paulo Bernardo é acusado de ter surrupiado os aposentados através de um fundo de pensão, isso em parceria com sua esposa, Gleisi Hoffmann, atual presidente do PT. Talvez o ex-ministro devesse escrever uma carta aos brasileiros explicando o que fez com o dinheiro que roubou dos idosos. Será que ele teria coragem?