Petistas reclamam de algemas e correntes para Cabral. Há uma sugestão adicional para o próximo da lista…

0
627

O deputado Wadih Damous (PT-RJ) disse que a Lava Jato mandou um recado para Lula ao algemar o ex-governador Sergio Cabral e acorrentar seus pés.

“Eu me dirijo a todos aqui que prezam direitos humanos e querem dias melhores para o Brasil. Isso que aconteceu é um recado para todos nós. Essa turma aí, Sergio Moro, Marcelo Bretas, Deltan Dallagnol, essa gangue de fascistas, está mandando recado para nós. Olha o que pode acontecer com o presidente de vocês. Olha o que pode acontecer com Lula e com todos os políticas que se meterem a bestas. Nossa luta contra o fascismo não pode ter trégua, não pode ter quartel. O sistema de justiça brasileiro é fascista e tem que ser enfrentado”, disse ele.

É preciso que Damous diga qual a “violência” cometida contra Cabral. Ter que usar correntes e algemas, principalmente em se tratando de alguém envolvido com corrupção de tal montante (no estilo dos setores mais barra pesada da Máfia) não é nada demais.

No fundo, Damous sabe que Lula está prestes a passar mesma situação de Cabral. Vale perguntar: que interesse tem Damous em que Lula não use algemas e correntes? É vontade de ter a fuga facilitada?

Se for assim, dá para escalar para quando Lula for preso.