PF informa que a PGR dos tempos de Janot obstruiu investigação sobre Renan

0
485
Foto: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO CONTEÚDO

A PF informou a Edson Fachin que uma das investigações sobre Renan Calheiros foi brecada. Isso aconteceu porque a PGR – dos tempos em que era chefiada por Rodrigo Janot – não devolveu o inquérito para continuidade da apuração. As informações são da Folha.

O delegado da PF Alessandro Maciel Lopes disse que a PGR ofereceu denúncia contra Renan e outras pessoas mas “se esqueceu” de aguardar os resultados da investigação sobre uma série de documentos apreendidos depois da Operação Catilinárias.

Segundo o delegado, a denúncia deixou para trás um “vasto material” que estava sendo sob avaliação da PF. As investigações do “inquérito 4215” foram desencontradas e fragmentárias. Essa investigações tinham como foco inicial a atuação de Renan e do deputado Aníbal Gomes na Transpetro.

A PF pediu ao Supremo uma prorrogação do prazo das investigações no mês de janeiro. Só que desde então o inquérito não retornou aos policiais, conforme o delegado.

Janot foi ouvido pela Folha e emitiu a narrativa de que “os inquéritos no STF são judiciais e não policiais e, por decisão do ex-ministro Teori Zavascki, a condução das investigações está a cargo da PGR”.

Não convenceu, como sempre.