PGR rescinde acordo de total impunidade de Wesley Batista

0
141

A procuradora geral da República, Raquel Dodge, disse em nota:

“A providência foi tomada no âmbito de um procedimento administrativo e é decorrente da constatação de que, assim como Joesley Batista e Ricardo Saud –que já tiveram os acordos rescindidos–, os dois descumpriram os termos da colaboração ao omitirem, de forma intencional, fatos criminosos dos quais tinham conhecimento no momento do fechamento dos acordos firmados com o Ministério Público Federal.”

A rescisão do acordo significa basicamente que Wesley e Assis perdem todos os direitos que tinham garantido, mas as provas que eles apresentaram continuam valendo. Ou seja, mais uma mostra de que Rodrigo Janot de fato agiu por interesses pessoais quando aceitou o acordo de impunidade com a JBS.

Dodge, apesar de tudo, tem mostrado um trabalho bem mais profissional.