PT trata Ciro Gomes como restolho ao apoiar candidatura de Haddad em substituição a Lula

0
348

Com a possibilidade de prisão de Lula, o PT já considera outras possibilidades. Um dos nomes que pode concorrer ao Planalto é o ex-prefeito Fernando Haddad, assim como também há quem queira o ex-ministro Jacques Wagner.

O que importa, no entanto, é que o PT não quer Ciro Gomes. O Coronel tem passado os últimos anos adulado os petistas na esperança de que se Lula for preso ele receberá o apoio do partido, mas tudo indica que não vai acontecer.

Embora esquerdista até o osso, Ciro não é visto como “confiável” para os padrões petistas. Seu impulso de querer seguir independente e o fato de ter deixado o ministério nos governos petistas influencia na decisão.

Além disso, o PT tem mania de grandeza e quer ser cabeça de chapa. A ideia é que lancem um candidato próprio nem que seja para perder, como certamente ocorreria com Haddad, que perdeu feio na própria casa em 2016.