Raquel Dodge toma decisão vergonhosa e passa a defender auxílio-moradia no STF

0
327

Raquel Dodge ergueu barricada no Supremo Tribunal Federal em defesa do “direito” dos membros do Ministério Público Federal de receber auxílio-moradia de R$ 4,3 mil mensais. A exemplo do que sucede com os magistrados, os procuradores embolsam o benefício mesmo quando dispõem de casa própria.

O auxílio-moradia, tanto para membros do Judiciário como para membros do Legislativo e do Executivo, é uma imoralidade absurda. Recentemente o assunto veio a tona novamente, isso tudo porque Jair Bolsonaro deu aquela entrevista vergonhosa para a Folha na qual alegou que usava o dinheiro para “comer gente” apesar de ter casa própria em Brasília.

Com os juízes ocorre algo similar. Marcelo Bretas, depois de ser questionado por receber o benefício mesmo sendo casado com outra juíza, que também o recebe, chegou a bater boca no Twitter, logo depois deletou a conta – provavelmente por vergonha.

Eles sabem que isso é errado, cabe à população pressioná-los por isso. É inaceitável que essas regalias continuem, ainda mais agora que o governo vem cortando despesas. É preciso que eles façam alguns cortes na própria carne também.