Vitória da direita nas eleições legislativas na Colômbia é uma derrota do terrorismo

0
617

Informou O Globo:

“Sob a liderança do ex-presidente Álvaro Uribe, a direita colombiana venceu as eleições legislativas de domingo com um discurso de rechaço ao acordo de paz com os agora desmobilizados guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias de Colômbia (Farc). A votação foi marcada pela estreia dos antigos membros do grupo armado nas urnas, como eleitores e candidatos do partido Força Alternativa Revolucionária do Comum, que manteve a sigla da guerrilha. A legenda tinha dez dentre os 280 assentos no Congresso já garantidos pelo pacto assinado com o presidente Juan Manuel Santos, mas não obteve os votos necessários que, sob outras condições, seriam necessários para garanti-los — teve apenas cerca de 0,5% de apoio do eleitorado, com 85 mil votos, como já previam as pesquisas.”

Esta é uma resposta do povo ao acordo de paz com as FARC, que foi realizado contra a vontade popular. O povo colombiano não queria nenhum acordo, e por conta disso a direita venceu no país justamente por entender o desejo popular de que terroristas e guerrilheiros sejam punidos e não perdoados por seus crimes hediondos.

As FARC são uma organização terrorista que praticou crimes bárbaros. Foram diversos sequestros, assassinatos, atentados, e isso inclusive em áreas rurais contra alvos civis inocentes. É natural que qualquer cidadão decente considere os membros do grupo como monstruosidades.